Dicas para Guardar Dinheiro - Minha experiência

Sempre fiz o controle dos gastos na "ponta do lápis". Cresci numa família de comerciantes e sei como é importante o controle diário de despesas, e em casa não pode ser diferente. Apesar de controlar meus gastos, até mesmo de forma rígida, não estava conseguindo guardar. O gasto com o aluguel, escola das crianças(tenho 2 filhos em escola particular),alimentação, lazer, contas e mais contas para pagar... como é possível sobrar algum para podermos finalmente dar início aos nossos planos? Sim, você como eu, com certeza fez inúmeros planos quando começou a trabalhar, quando começou a ganhar o seu próprio dinheiro, quando se casou, quando teve seus filhos... Não podemos esquecer dos nossos sonhos! Foi quando veio parar em minhas mãos um livro, Pai Rico Pai Pobre, de Robert Kiyosaki. Com ele pude aprender o verdadeiro valor do dinheiro. Se quisermos prosperar temos que mudar nossos hábitos. A nossa maneira de pensar está ultrapassada e temos que começar a agir de modo diferente. Leiam o livro, vai valer a pena. Moro no Japão há alguns anos e vejo que muitos correm atrás de um salário maior, horas extras, vejo pessoas tralhando de domingo a domingo, se sacrificando e sacrificando sua família para obter mais dinheiro. Fico me perguntando se isso realmente vale a pena. Quanto mais se trabalha, maior é o seu imposto! E para aqueles que não conseguem poupar... quanto mais se tem, mais se GASTA, não é verdade? Se realmente todo esse trabalho está compensando e você consegue poupar... então parabéns! A inflação está aí, o salário já não é mais o mesmo como há 15 anos atrás...você tem segurança quanto ao seu futuro? Acha que vai conseguir sobreviver com o dinheiro que está contribuindo para a sua aposentadoria? Não espere a virada do ano para fazer novos planos. É o mesmo que dizer, vou começar o regime na segunda-feira...você sabe que nunca acontece! Que tal começar os planos para guardar dinheiro quando receber o seu salário, ESTE MÊS? Separe 10% de seu salário e deposite em uma conta separada e esqueça!!!! Mas esqueça mesmo! Você vai conseguir se virar bem com o resto da grana, que na verdade não é o resto, e sim a MAIOR PARTE do salário, pense nisso! Se foi com suor que você o conseguiu então USE-O da melhor maneira possível! Não faça como a maioria das pessoas: receber o salário, pagar as despesas(pagar para o governo - impostos, pagar para os bancos -contas)e se sobrar vai guardar ou usar para você. A maneria correta é SE PAGUE primeiro! Afinal de contas, você merece, SE RECOMPENSE!!! Se pensar em guardar uma grana depois que pagar todas as despesas .... esqueça! Você sabe que vai ser difícil, porque o dinheiro.... SE FOI! E quantas vezes você não se peguntou...MAS ONDE FOI QUE GASTEI? Então é isso! A dica é... anotar todos os gastos em uma planilha, você saberá onde está indo seu dinheiro. BOA SORTE!!!

A ECONOMIA COMEÇA EM SEU LAR ! Dicas Super legais para você começar a GUARDAR DINHEIRO!

Administre suas despesas como se fosse um negócio que acabou de montar, controle a Entrada(salário) e as Saídas(despesas) e veja se consegue obter Lucros! Será que sobrou algum dinheiro para guardar? para investir?
1 - O primeiro passo é saber exatamente para onde vai o seu DINHEIRO, para isso coloque todos os seus gastos no papel, mas coloque tudo mesmo, desde o aluguel até o cafezinho que você tomou no bar da esquina.
2 - Corte os custos supérfluos, não se deixe levar por impulsos, antes de comprar algo pense pelo menos três vezes: será que preciso mesmo disso? me será útil? se eu não o comprar, vai me fazer falta?
3 - DEFINA QUANTO QUER POUPAR E APLIQUE ASSIM QUE RECEBER. Se deixar para guardar o que sobra, nunca vai começar. Para isso, O IDEAL É GUARDAR O DINHEIRO assim que receber o seu salário, que tal guardar 10% do valor de seu salário?
4 - Sempre que possível faça suas compras à vista. Se o valor da compra for alto pesquise em três ou quatro lojas, escolha aquela que lhe ofereça menor valor e não tenha vergonha de pechinchar.
5 - Fuja ao máximo do cheque especial. Os juros são exorbitantes!
6 - Muito cuidado com os pequenos gastos. Aquele cafezinho, aquele docinho, um brinquinho... alguma coisa à toa que você compra aqui e ali...vai comprometer o seu orçamento no final do mês, sem que você perceba!
7 - Não faça dívidas com seu cartão de crédito!
8 - Como ninguém é de ferro, reserve algum dinheiro para diversão. Mas improvise! Uma reunião em casa com os amigos para comerem uma pizza, pode ser muito divertido também!
9 - Aplique o dinheiro que conseguir guardar!Que tal aplicar em ações?
10 - Fazer uma viagem no final do ano! Comprar um carro novo! Comprar uma casa! Faça planos! Tenha um objetivo em mente, vão servir como estímulo para manter a disciplica financeira. E finalmente... AJA! Nunca é tarde para começar! ou será melhor dizer... Comece já, antes que seje tarde demais!
Aqui vai um vídeo super interessante e instrutivo - Planejamento Financeiro - Orçamento Familiar

Desemprego - fique sempre de alerta

DESEMPREGO - Perder o emprego é o pesadelo de muita gente. Mas, pior do que ficar desempregado, é não ter como manter-se enquanto procura por uma nova colocação.
Não tem hora para acontecer, pode ocorrer com qualquer um, a qualquer momento, porisso você deve estar preparado para esse eventual acontecimento.
Seje precavido! Tenha uma reserva de dinheiro de no mínimo 3 meses do seu salário para garantir seu sustento e o de sua família se por acaso ficar sem emprego.

Para evitar situações como esta, acompanhe essas dicas:

1 - O ideal é começar a poupar antes que qualquer emergência aconteça. Por isso, poupe pelo menos 10% do salário todos os meses. O melhor é retirar a quantia e separar assim que o dinheiro for recebido. O valor pode ser utilizado em algum investimento de baixo risco e não deve ser mexido nunca, a não ser em casos de emergência.

2 - Quem trabalhava com registro em carteira pode recorrer ao FGTS ou ao seguro-desemprego caso não tenha sido demitido por justa causa ou pedido demissão. Apesar de não durar para sempre, a quantia serve para segurar o orçamento por alguns meses.

3 - Livre-se de todas as dívidas extras acumuladas. No caso de quem tem dívidas antigas, uma saída pode ser a renegociação ou até mesmo suspender o pagamento temporariamente. Entretanto, esta opção pode ser arriscada devido aos juros cobrados e só deve ser levada em conta em último caso.

4 - Livre-se das despesas extras. Controle o seu lado consumidor, só compre o que achar necessário!


Lembre-se:

A falta de dinheiro implica em mudança de estilo de vida, o desemprego pode levar ao fim de um casamento. Saiba administrar seu dinheiro e POUPAR enquanto pode!